Cartas para minha sogra

“O teu povo é meu povo, o teu Deus é o meu Deus.” Rute 1:16

A primeira vez que a vi numa foto tive a impressão de que já a conhecia antes de algum lugar. Não sou espírita e nem sensitiva, mas foi exatamente isso que senti.  Ao olhar aquele rosto calmo, sereno e com um leve sorriso senti que ela era uma pessoa simpática. Enquanto via-o escrever sobre ela do quanto ela é doce, amável e carinhosa fiquei imaginando e pensando como ela seria pessoalmente. Perguntei o nome dela e ele respondeu apenas com o primeiro nome: – Joan.

joan-and-david-1

Fotos: arquivo pessoal David Williams/Joan Williams

Os dias se passaram e ele sempre mostrando fotografias dela e escrevendo de como ela havia cuidado dele com carinho e amor. Senti um enorme desejo de orar por ela. Eu já orava por ele há certo tempo e agora incluía o nome dela nas minhas orações também. Então num belo dia durante uma de nossas conversas ele me disse que ela me amava pelo simples fato de eu estar trazendo ele de volta para a igreja. Confesso que duvidei um pouco das palavras dele, afinal como alguém que não me conhecia pessoalmente e só havia visto fotos minhas poderia me amar? Vez ou outra ele sempre me dizia a mesma coisa: – Ela já te ama!

david-and-joan

Fotos: arquivo pessoal David Williams/Joan Williams

A resposta veio em forma de carta através de email. Eu havia proposto que nós trocássemos cartas assim eu poderia me apresentar e nos conhecermos um pouco.  A primeira foi curta, mas entendi o porquê dela estar feliz e sentir carinho por mim mesmo sem me conhecer.

david-and-joan-2

Fotos: arquivo pessoal David Williams/Joan Williams

Joan é uma pessoa incrível, ela é uma mulher cristã que cresceu e foi educada em lar cristão muito rigoroso, mas que  infelizmente como a maioria dos jovens aprendeu uma dura lição. “Pois, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?” Ela é uma mãe dedicada e trabalhadora que teve que sustentar dois filhos sozinha e hoje ela sonha e ora para que eles se casem com mulheres cristãs. Corresponder-me com aquela que um dia poderá ser minha sogra tem sido uma experiência maravilhosa, pois tem me ajudado muito a enxergar a vida com outros olhos.  Não se trata apenas de um intercambio virtual e cultural, mas sim uma bela amizade. Descobrir que temos os mesmos gostos e mesmo pensamento a respeito de Deus e religião e amor pelo mesmo homem…

joan-and-david-2

Fotos: arquivo pessoal David Williams/Joan Williams

É muito bom saber que do outro lado do oceano na outra América existe alguém que pensa se preocupa e ora por mim.  Talvez o filho dela seja a pessoa certa para mim ou talvez não e como ela mesma me disse; só Deus sabe. Eu também não sei se algum dia no futuro eu terei a oportunidade de visita-la em seu país ou se ela poderá me visitar, mas de uma coisa eu tenho certeza, que sempre poderei contar com ela e quando chegar o grande dia eu quero abraçar aquela que não me vê apenas como uma futura nora, mas sim uma amiga, ou melhor, uma filha.

Leia também:

Diana

Recentemente assisti o filme Diana que a principio pensei que fosse um documentário sobre a vida da princesa Diana, mas me enganei pois na verdade era um filme baseado no livro biográfico sobre os dois últimos anos de vida dela e seu ultimo amor que era secreto.

Tanto o livro quanto o filme mostram a vida triste, solitária e os muitos compromissos  com entidades sociais que ela gentilmente ajudava. Um dia ao saber que um amigo querido foi operado as pressas, ela vai ao hospital em que ele estava internado e lá conhece o doutor Hasnat Khan de origem paquistanesa. Diana fica encantada por ele não a tratar como uma princesa. Ambos se apaixonam e iniciam um relacionamento ás escondidas, pois ele queria ter uma vida reservada.

Confesso que fiquei curiosa sobre a história e fui pesquisar um pouco a respeito dela já que a mídia não falava muito sobre isso. Tudo o que sabemos é o que os jornais e as revistas mostravam na época mas e a vida intima dela? Somente aqueles que conviveram com ela como parentes amigos e funcionários do castelo é que sabem da verdade.

O que consegui encontrar sobre a história foi : Diana e Hasnat se conheceram entre os meses de agosto e setembro de 1995 num hospital em Londres. Ele frequentava o palácio de Kensington onde Lady Di vivia e se encontravam onde os meios de comunicação não podiam entrar. Hasnat também conheceu os príncipes Harry e William. Diana chegou a presenciar uma cirurgia do coração feita pelo doutror Hasnat e ela o chamava de “Mr Wonderfull”.  A princesa queria muito se casar com o doutor e foi visitar e conhecer a família dele no Paquistão, infelizmente a mãe dele não aprovou o relacionamento por achar que ela não seria uma boa esposa para ele. Diana tentou conquistar a avó do médico convidando-a para um chá no castelo. Por Hasnat querer uma vida privada e não ter aprovação da mãe que queria que ele seguisse as tradições da família e do seu povo Diana decidiu terminar o relacionamento. Pouco tempo depois ela conheceu  Dodi Al-Fayed. O livro e o filme mostram que ela usou o milionário para provocar ciúmes em Hasnat. Ou seja, ela morreu amando Hasnat!

Hasnat negou a história e disse que o filme era pura mentira, mas numa entrevista ele acabou confirmando e dizendo que “foi a princesa que terminou o relacionamento e um dos principais motivos era o assédio da imprensa. Ele disse ainda que nem as fontes consultadas ou parentes e amigos de Diana sabiam qualquer detalhe do que se passava entre as paredes do palácio ou no seu quarto – e – sala em Chelsea.”

diana-and-hasnat

Algumas imagens da época: Diana e Hasnat, Diana com roupa cirúrgica no hospital, Diana e a avó de Hasnat.

O filme foi lançado em 2013 e recebeu muitas criticas. Eu acredito que as pessoas não gostaram de ver esse lado da princesa. Elas preferem guardar na memória a imagem da princesa Diana, que usava roupas lindíssimas, que era elegante e gentil com as pessoas e fazia bondade. Mas a verdade é que ela não era uma princesa nascida na realeza, mas sim uma plebeia que casou com um príncipe e se tornou princesa. A mídia mostrava uma mulher bonita, elegante e bondosa que vivia uma vida luxuosa num palácio, mas ela era uma mulher simples e comum que mesmo sendo adorada pelo mundo todo ainda sentia falta de amor. Ela queria ser amada como mulher e não como uma celebridade. Confesso que essa história mexeu um pouco comigo e me fez pensar em muitas coisas. Eu já admirava a princesa e agora a admiro mais!

 

 

 

 

Leia também:

Kim e Krickitt Carpenter – Para Sempre

Escrito por Kim Carpenter, este livro narra a emocionante história de amor e conquista de um casal que sofreu um grave acidente.  Kim e Krickitt se conheceram através de um telefonema, ele ficou encantado com a cordialidade da jovem Krickitt. Eles se tornaram amigos e depois de algum tempo trocaram algumas cartas e enfim começaram a namorar. Pouco tempo depois de casados ambos sofreram um grave acidente e por consequência disto Krickitt perdeu a memória. Kim sofreu muito por ela não se lembrar que ele era seu esposo mas ele ainda a amava muito e ambos queriam restaurar o casamento. Com muita oração e ajuda de médicos, familiares e amigos eles foram vencendo os obstáculos. Kim reconquistou a sua amada e eles se casaram novamente renovando os votos de fidelidade e amor que haviam feito anos atrás.

para-sempre-capa

A história deste casal é verídica e se tornou famosa no mundo todo, eles foram entrevistados em vários programas de tv como Oprah Winfrey.  A história inspirou o filme “Para Sempre” e serviu de exemplo e testemunho para outros casais ao redor do mundo.

 

Trailer do filme “Para Sempre”

Kim e Krickitt Carpenter – entrevista Oprah Winfrey

 

O que me chamou a atenção neste livro não foi à história do acidente e nem a forma como ele a reconquistou, mas a grande lição de vida e convívio.

kim-and-krickitt-carpenter

Kim and Krickitt Carpenter

 

“Existem habilidades, ou campos do conhecimento, em que somos bons, e outros em que não somos tão bons. Mesmo assim, nós ajudamos cada um a superar suas dificuldades. Quando trabalhamos juntos e complementamos as habilidades uns dos outros, podemos realizar nossos sonhos de mãos dadas.”

family-carpenter

Família Carpenter
“Quando a tragédia o atinge, não se isole do mundo. Em vez disso, aproxime-se de seus amigos e família. Aí você saberá o que significa receber, e, como resultado, você saberá como dar ao próximo.”
“Durante a vida, você vai enfrentar momentos muito difíceis, mas é possível encontrar a força que precisa em Deus. Se está faltando alguma coisa em sua vida, peça. Você será atendido. Comprometa-se, e todos os compromissos assumidos serão duradouros. Para Sempre.”

O que eu aprendi com a história foi que não importa as dificuldades ou os problemas que a vida irá lhe apresentar se vocês forem unidos e trabalharem juntos conseguirão vencer todos os obstáculos. Casais que trabalham juntos permanecem unidos em amor. sejam generosos e estejam sempre prontos para ajudar o próximo, procure passar o maior tempo possível com a família e amigos.  Sei que as vezes é difícil mas com paciência, amor e muita oração tudo é possível. Usem seus dons para abençoar, inspirar as pessoas e ajudá-las a viver da forma mais plena que lhes seja possível. Coloque Deus em primeiro lugar e todas as coisas darão certo.

 

 

 

Leia também: